CFO retoma trabalho da Comissão de Políticas Públicas de Saúde para execução neste 2º semestre

O Conselho Federal de Odontologia (CFO) retomou nesta terça-feira, dia 28 de julho, em Brasília/DF, o trabalho da Comissão de Políticas Públicas de Saúde/Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal, interrompido em virtude da pandemia de Covid-19. O planejamento será conduzido para execução de ações contínuas e emergenciais, voltadas para o desenvolvimento na área de Políticas Públicas de Saúde, considerando o cenário de contaminação do vírus.

Neste primeiro momento, o fluxo de trabalho no Conselho é conduzido de forma presencial pelo coordenador da pasta, explica o Coordenador-Geral das Comissões, o Vice-Presidente do CFO, Ermensson Jorge: “Essa redefinição do Plano de Trabalho se faz necessária por conta das demandas emergenciais geradas pela própria situação de crise sanitária mundial. De acordo com os decretos governamentais e orientações dos órgãos de saúde, neste momento, iniciaremos conforme as demandas emergenciais, com reuniões online, com a participação dos demais membros e das assessorias técnicas da Autarquia”.

O Coordenador da pasta, Guilherme Graziani, explica que, conforme orientação da Coordenação-Geral das Comissões do CFO, o olhar prioritário será voltado para a atenção primária em saúde da rede pública em tempos de Covid-19. “Vamos subsidiar tecnicamente a Diretoria Executiva da Autarquia, com análise das normativas e legislações vigentes neste contexto de pandemia, considerando os princípios, diretrizes e disposições legais disciplinadas na Resolução 226/2020, acerca da Telessaúde na Odontologia. O trabalho será voltado para a necessidade de adaptação ao modelo híbrido de atendimento no âmbito odontológico, em conformidade com a normativa. Além de tratar sobre o modelo de financiamento existente na rede pública de saúde”, completou.

Por Michelle Calazans, Ascom CFO.
imprensa@cfo.org.br

O post CFO retoma trabalho da Comissão de Políticas Públicas de Saúde para execução neste 2º semestre apareceu primeiro em CFO.

Fonte: Notícias

Faça um comentário

*