Dia Nacional de Combate ao Fumo: “Pandemia evidencia novo alerta sobre malefícios do tabaco à saúde bucal”, afirma CFO

Neste 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo, o Conselho Federal de Odontologia (CFO), reforça a importância de redobrar os cuidados com a saúde bucal frente ao cenário pandêmico. Dados de pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revelaram que 34% dos fumantes brasileiros declararam ter aumentado o número de cigarros fumados neste período de pandemia.

O alerta do CFO remete ao quadro de óbitos por causa do tabagismo (cigarros, charutos, cachimbos, narguilés e produtos feitos por rolos). No Brasil, 428 vidas são perdidas todos os dias, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). Em âmbito mundial, o tabagismo é responsável por mais de oito milhões de mortes por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Como o tabaco causa
diferentes tipos de inflamação e prejudica os mecanismos de defesa do organismo,
fumantes têm maior risco de contrair infecções por vírus, bactérias e fungos,
fator de risco para transmissão do novo coronavírus e para o desenvolvimento de
formas mais graves de covid-19. Halitose (mau hálito); câncer bucal
(denominação que inclui os cânceres de lábio e de cavidade oral – mucosa bucal,
gengivas, palato duro, e assoalho da boca); e doença periodontal (processo
inflamatório crônico da gengiva e/ou dos tecidos de suporte dos dentes) são
algumas das doenças associadas diretamente ao consumo do tabaco, segundo comprovada
literatura científica. 

Muito além dos
cuidados com a higiene bucal – escovar os dentes, higienização da língua, uso
do fio dental e de enxaguante bucal –, o alerta do CFO também
corresponde à consulta ao Cirurgião-Dentista para acompanhamento regular da
saúde bucal, em caráter preventivo ou curativo. Segundo o INCA, estima-se que 15.190
mil novos casos de câncer na cavidade oral podem surgir neste ano, sendo 11.180
casos com incidência em homens e 4.010 em mulheres.

Para o Presidente do Conselho Federal de Odontologia, Juliano do Vale, o Cirurgião-Dentista possui papel fundamental no combate aos malefícios aos do tabaco à saúde bucal. “O profissional de Odontologia é capaz de prevenir e tratar diversas doenças na cavidade oral, a exemplo de cárie, halitose, doença periodontal e câncer bucal. Além de orientar a população sobre os cuidados necessários para adotar na rotina diária, de fumantes ou não fumantes”, afirmou.

Segundo a especialista em Estomatologia, a Cirurgiã-Dentista Fabiana Quaglio, geralmente fumantes substituem refeições por cigarro e também têm o habito da má alimentação, o que os tornam susceptíveis a doenças. “Quanto ao acometimento da covid-19 no fumante, é possível afirmar que esse paciente é mais debilitado também pela troca de oxigênio por nicotina, prejudicando assim todas as células do corpo, além de enrijecer o pulmão pelo excesso de produto químico. Por isso, os fumantes devem redobrar os cuidados devido ao acúmulo de nicotina na superfície do esmalte do dente, que pode gerar tártaro e evoluir para uma gengivite, seguida de periodontite com a perda de dentes”, explicou.

Por Verônica Veríssimo e Michelle Calazans, Ascom CFO / Com informações do INCA
imprensa@cfo.org.br

O post Dia Nacional de Combate ao Fumo: “Pandemia evidencia novo alerta sobre malefícios do tabaco à saúde bucal”, afirma CFO apareceu primeiro em CFO.

Fonte: Notícias

Faça um comentário

*